Resenhas

A redoma de vidro | Sylvia Plath

redoma
redoma

Obra semi-biográfica, A redoma de vidro foi publicado em 1963, semanas antes da escritora cometer suicido em seu apartamento. Esther Greenwood (pseudônimo utilizado por Sylvia), está fazendo um estágio em uma editora em Nova Iorque. Ela e mais algumas garotas estão passando uma temporada no hotel Amazon onde apenas mulheres podem ficar hospedadas. Durante esse período Esther está rodeada de grandes eventos e conhecendo pessoas importantes.

Passando por um período de transição, onde mulheres estavam mudando seu ponto de vista sobre casamento e filhos, Esther encontra-se confusa sobre quais são seus objetivos para o futuro. Ao termino do estágio ela descobre que não foi selecionada para continuar na editora e retorna para sua cidade e volta a morar com sua mãe.

Esse retorno veio carregado de dúvidas e incertezas sobre qual rumo Esther deve tomar na vida e isso acarreta em uma serie de eventos que a levam a uma depressão profunda.

Esse foi o primeiro livro do ano a ser sorteado na leitura coletiva do clube Oxebook Cariri e fiquei bastante animada pois esse livro já estava na minha estante a bastante tempo e era uma leitura que queria muito fazer em 2020. Apesar de já ter um conhecimento sobre o que a obra se tratava, fiquei um pouco surpresa com alguns acontecimentos narrados.

A História é narrada em primeira pessoa e nela vamos mergulhar na mente dessa personagem e no declínio em que sua vida foi se tornado. Contudo, por mais que seja um clássico da literatura mundial, preciso fazer um alerta de gatilho para a depressão e suicídio.

Ficha Técnica 
Título: A redoma de vidro
Autora: Sylvia Plath
Gênero: Clássicos
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 280

Flaviane Vilar

Me chamo Flaviane Vilar, tenho 30 anos e sou de Juazeiro do Norte – CE. Criei o Façanhas Literárias em 2019 e é através desse espaço que compartilho as coisas que mais amo.

Artigos recomendados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.