Resenhas

Aos perdidos, com amor | Brigid Kemmerer

O que dizer dessa autora que simplesmente conquistou meu coração? Brigid Kemmerer se tornou uma das minhas escritoras favorita, não só pela suas obras, mas também por ser tão carismática e está sempre interagindo com os fãs. Foi bem engraçado meu primeiro contato com o livro dela porque eu não achava que a capa do livro chamava minha atenção, tinha um amarelo forte, mas alguma coisa dentro de mim de dizia que a história ia me surpreender, e não é que foi mesmo.

Seu primeiro livro publicado no Brasil, aos perdidos, com amor conta a história da Julliet, uma adolescente aspirante e apaixonada pela fotografia. Toda semana ela vai ao cemitério e deixa cartas no túmulo da mãe, um ritual que elas mantinham sempre. Fotógrafa muito conhecida no mundialmente por suas imagens sobre guerra, a mãe da Julliet percorria o mundo e passava de meses sem ver a filha. No retorno de uma de suas viagens ela sofre um trágico acidente e não resiste, Julliet encontra nas cartas um meio de acalentar seu coração com esse gesto simbólico que existia entre elas.

Declan está prestando serviço comunitário no cemitério da cidade. Com seu estilo badboy, ele tenta levar a vida sem ter que esbarrar com ninguém. Em um de seus serviços de limpeza do cemitério ele encontra uma carta com um desabafo em um túmulo, ele a lê mas não está assinada e o nome da pessoa escrito na lápide não lembra nenhuma pessoa que ele conheça, o que o leva a responder-la.

Quando Julliet chega na semana seguinte e encontra sua carta respondida ela fica furiosa e quer saber quem foi o autor daquela falta de repeito. Após a raiva passar ela conseguem entender que a pessoa que respondeu compartilha da mesma dor de perda que ela, e assim passam a se comunicar por cartas porém sem saber quem eles são.

Após um certo tempo de conversas por cartas eles migram para o e-mail com endereços fakes, a Julliet acredita que o anonimato é que faz as coisas fluírem entre ele. O que eles não sabem é que podem estar mais próximos do que imaginam.

Aos perdidos, com amor entrou para a lista dos meus livros favoritos, me arrancou risos e lagrimas e quando uma história é capaz de me trazer tantos sentimento então ele pode ser considerado por mim uma leitura excelente. Uma escrita leve, fluída que você lê rapidinho. Os capítulos são alternados entre a narrativa da Julliet e o Declan o que possibilita ao leitor identificar a personalidade e o ponto de vista de ambos.

A forma como a Brigid desenvolveu o personagem do Declan faz com que o leitor ame muito ele. Ao desenrolar da história a gente vai conhecendo mais sobre ele e as barras que teve que enfrentar logo cedo, e a cada capítulo ele só consegue cativar cada vez mais a gente.

Uma leitura que recomendo bastante.

Ficha Técnica
Título: Aos perdidos, com amor
Autora: Brigid Kemmerer
Editora: Plataforma 21
Gênero: Young Adult
Páginas: 456

Flaviane Vilar

Me chamo Flaviane Vilar, tenho 30 anos e sou de Juazeiro do Norte – CE. Criei o Façanhas Literárias em 2019 e é através desse espaço que compartilho as coisas que mais amo.

Artigos recomendados

3 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.