Resenhas

Céu sem estrelas | Iris Figueiredo

Conhecer histórias incríveis é muito bom, mas conhecer histórias incríveis de escritores nacionais, além de maravilhoso a gente fica com muito orgulho não é mesmo? Confesso que quando comprei o livro “Céu sem estrelas” dessa carioca mega simpática foi pela capa de tão linda que é.

Mas não é só a capa que chama a atenção, a premissa desse livro é extremamente tocante e só foi mais um motivo para eu querer mergulhar de cabeça na história da Cecília.

A jovem está prestes a completar dezoito anos e está vivendo aquela fase de transição da adolescência para a fase adulta. Ainda atônita por ter entrado no curso de desenho industrial UFF e com sua recente demissão no emprego que tanto amava em uma livraria, ela se ver tendo que lhe dar com essas mudanças e ainda ter que lutar contra seus demônios.

“Quando nos importamos com alguém que vive uma luta tão profunda contra seus próprios monstros, o medo de que algo esteja fora do lugar sempre bate à porta.”

A vida de Cecília nunca foi fácil. Nunca soube quem era seu pai e sua mãe não era uma das melhores mães do mundo. Sempre que sentia ameaçada ou contrariada, mandava Cecília para “passar um tempo com a vó”. A relação entre Cecília e mãe só piorou quando ela descobriu segredos do padastro e decidiu abrir o jogo.

“Quantas vezes mais seria deixada de lado por aqueles que deveriam me proteger?”

Além de ter que lhe dar com problemas pessoais e familiares, Cecília tinha sua autoestima muito abalada por conta de ser acima do peso e nunca se achava bonita ou que algum dia fosse chamar a atenção de alguém, muito menos do seu crush de infância Bernardo, irmão da sua melhor amiga Iasmin.

“Eu queria guardar aquela parte tão importante para mim em uma redoma de vidro.”

Segredos, mentiras, arrependimentos, angustia, traição, autodepreciação, automutilação, depressão, abandono. Essas são algumas das inúmeras coisas que se passavam pela cabeça de Cecília e ela travava dia após dia guerra para tentar se livrar de todos os pensamentos que lhe afetavam.

Uma das leituras mais tocantes e que mais conversaram comigo esse ano. A forma como a Iris tratou os assuntos abordados nesse livro conseguiram ser tão responsável que só me conquistou cada vez mais. A fluidez na escrita, todo o contexto e desenrolar da história me prendeu bastante e quando dei por mim já havia concluído a leitura. Temos uma narrativa com dois pontos de vista, o da Cecília e o do Bernardo. A obra contém alguns gatilhos então não é o tipo de leitura que se pode recomendar para todo mundo. Uma obra completamente maravilhosa e envolvente.

Na Bienal do Rio que aconteceu em setembro, tive a grande oportunidade de conhecer a Iris e foi um encontro muito maravilhoso. Batemos um papinho, falei um pouco sobre minha cidade e meu projeto Cariri Book Tour e claro, garanti o meu autógrafo nesse livro incrível. Foi um prazer enorme conhecer pessoalmente essa escritora sensacional.

Ficha Técnica 
Título: Céu sem estrela
Autora: Iris Figueiredo
Gênero: Jovem Adulto
Editora: Seguinte
Páginas: 360

0

Flaviane Vilar

Me chamo Flaviane Vilar, tenho 30 anos e sou de Juazeiro do Norte – CE. Criei o Façanhas Literárias em 2019 e é através desse espaço que compartilho as coisas que mais amo.

Artigos recomendados

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *