Resenhas

Vox | Christina Dalcher

Em VOX, a escritora Christina Dalcher nos apresenta uma distopia baseada em um governo totalitário que retira direitos como trabalhar, votar, liberdade de escolha ou até mesmo de falar das todas as mulheres, seja ela crianças, adultas ou idosas.

Jean McClellan é uma das melhores neurocientista e neurolinguística do país e tem, ou pelo menos tinha uma vida normal com o marido e seus quatro filhos. Há mais ou menos um ano atrás toda a sua vida e de sua família teve uma mudança drástica, quando o atual presidente dos EUA instituiu que as mulheres não teriam mais o direito de trabalhar, possuir conta bancária (todo o dinheiro era repassado para a conta do marido), não podem mais tirar documentos como passaporte, pois elas não podem mais sair do país, e perderam também até o direito de falar. 

O governo instalou tanto câmeras estratégicas em todo lugar, como implantou pulseiras, ou melhor, contadores nos braços de todas as mulheres, sendo elas criança, adultas ou idosas (sem exceções). E essa mulheres só tem o direito de falar cem palavras por dia, caso esse número exceda, ela são eletrocutadas pelos contadores.

O reverendo Carl Corbin, irmão do presidente fica responsável em instaurar a “paz” levando todas as pessoas “impuras” a serem castigadas e levadas para centros de concentrações. Punições são estabelecidas para os adúlteros, homoafetivos, traidores e etc.

A obra nos apresenta a uma narrativa extremamente fluida, com capítulos curtos que proporciona ao leitor mais comodidade, além de ser muito eletrizante, o que me fez não querer largar a leitura por nada. Temos alguns fleches dos passado como lembranças da Jean de como as coisas foram acontecendo ou como deixaram que acontecessem e podemos ver o amadurecimento em alguns pontos da personagem principal. Tenho que enfatizar o quanto fiquei com ódio dos homens desse livro. O machismo é também um dos temas centrais dessa obra.

Ficha Técnica 
Título: VOX
Autora: Christina Dalcher
Editora: Arqueiro
Gênero: Distopia
Páginas: 320

Flaviane Vilar

Me chamo Flaviane Vilar, tenho 30 anos e sou de Juazeiro do Norte – CE. Criei o Façanhas Literárias em 2019 e é através desse espaço que compartilho as coisas que mais amo.

Artigos recomendados

1 Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.